Como Investimos

Objetivos

  • Teorema FIA (Brasil): obter retornos atrativos – ajustados pelo risco – acima da taxa de juros básica em Reais (Selic/CDI+10%) no longo prazo
  • Teorema FIEX (Mercados Desenvolvidos): obter retornos atrativos – ajustados pelo risco – acima da taxa de juros básica em Dólares (Fed Funds +10%) no longo prazo
  • Evitar perdas permanentes de capital

Processo de Investimento

  • Identificar as companhias “certas”, seja para o Core Portfolio seja para Special Situations
  • Entendê-las em sua plenitude para descobrir seu real valor intrínseco e como esse valor se comporta no tempo
  • Construir e manter um portfólio dinâmico

O que procuramos

  • Core Portfolionegócios sólidos com altos retornos sobre capital e boas perspectivas futuras, a preços razoáveis
  • Special Situations: grandes discrepâncias entre preço e valor intrínseco (valuation muito atrativo), eventuais oportunidades de ativismo
  • Administradores íntegros, com comprovada capacidade de execução e de alocação de recursos financeiros e humanos
  • Alinhamento de interesses entre controladores, administradores e minoritários
  • Preços de compra atrativos, foco em proteção de downside (margem de segurança)

Gestão de Risco

  • Um dos pilares fundamentais da nossa atividade
  • Risco é a perspectiva de perda permanente do capital investido
  • Definição de risco depende do horizonte do investimento
  • Risco é medido especificamente em cada empresa e globalmente no portfolio
  • Risco é função de preço pago, valor intrínseco e tempo disponível para investir
  • Gerimos os investimentos com foco no longo prazo para poder se beneficiar da volatilidade no curto prazo
  • Utilizamos ferramentas qualitativas e quantitativas na gestão dos riscos
  • Construímos o portfólio bottom-up (maior ênfase na análise das empresas que no ambiente macroeconômico)